Azulejista

Mapas/machado

MAPAS/MACHADO, 2008

Ação: ler, relacionar, desenhar, sublinhar, instalar.

Premissa: a leitura de “Memorial de Aires” de Machado de Assis.

Transcrição: Reverto o Memorial de Aires. Leio como se fosse o 62 – Modelo para armar, de Julio Cortázar. Mas talvez não possa. Os eixos espaço/tempo são adicionados de um deslocamento/pertencimento social, assim escreve o viajante estrangeiro Claude Levi-Strauss. No entanto, de Assis não era um estrangeiro na cidade e, eu, à minha maneira, faço dela outra armação.

Pergunta: Que cidade-rio emerge desta montagem?

Realização: a instalação foi realizada a convite de Davi Ribeiro para a exposição coletiva “Revendo Machado”, realizada na Galeria Cândido Portinari, na UERJ, Rio de Janeiro, em novembro de 2009.

Instalação, fotografias recortadas, cimento, linhas tingidas de negro, carvão de desenho, papéis, cartazes feitos de papel, linhas de costura, …

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: